Cuidar do coração é um trabalho constante e o Hospital Santa Lúcia está preparado para te atender.

FATORES DE RISCO

Alguns fatores aumentam o risco de ocorrência de doenças cardiovasculares. A maioria deles está relacionada a estilo de vida e pode ser evitada. Saiba como eles afetam a saúde do seu coração:

A obesidade pode causar uma série de problemas cardíacos. A gordura que se acumula ao redor do órgão aumenta o risco de formação de placas nas artérias (aterosclerose). Além disso, altos níveis de açúcar no sangue, comum nas pessoas obesas, podem causar o endurecimento do músculo do coração, prejudicando o seu funcionamento. Assim como o colesterol alto, a hipertensão e o diabetes, a obesidade está associada à má alimentação e ao sedentarismo. Por isso, praticar atividade física é fundamental para a saúde do coração, pois, além de atenuar o ganho de peso, faz bem para o sistema circulatório, evitando a aterosclerose e aumentando a capacidade de contrição e relaxamento dos vasos sanguíneos.

Entre as dezenas de problemas de saúde relacionados ao tabagismo, estão os cardiovasculares. O cigarro agride o endotélio, isto é, a parede dos vasos sanguíneos, deixando-os mais propícios à formação de placas de gordura, aumentando as chances de infarto. As substâncias do tabaco interferem ainda na capacidade de contração e relaxamento dos vasos, dificultando a circulação do sangue, além de causar endurecimento das artérias, o que exige um trabalho mais intenso do coração.

Colesterol são lipoproteínas de baixa densidade que se prendem nas paredes das artérias, formando nelas placas de gorduras, doença chamada de aterosclerose. Elas dificultam a passagem do sangue, podendo até bloquear a sua circulação, provocando angina (dor no peito), insuficiência cardíaca e até infarto.

 

O diabetes causa a elevação do nível de açúcar no sangue, que, associada à impossibilidade do organismo de produzir insulina, favorece o aumento do colesterol e, consequentemente, a formação de placas de gorduras nas artérias. Esse quadro aumenta o risco de problemas como angina, insuficiência cardíaca e infarto. A ausência de insulina também prejudica a capacidade de relaxamento das artérias, aumentando a pressão e interferindo na circulação do sangue.

CUIDADOS POR IDADE

Para cada ciclo de vida há um conjunto de cuidados necessários para manter a saúde do coração. Conheça o que é recomendado para cada faixa etária.

Para saber mais detalhes, selecione sua faixa etária:

20 a 30 anos

É importante procurar um cardiologista para fazer um check-up básico. Os exames podem apontar uma patologia congênita, ou seja, herdada dos pais, que pode ser descoberta em qualquer idade. Quanto mais cedo o problema for identificado, melhor. A frequência recomendada é de dois em dois anos, mas é recomendado procurar um médico imediatamente no caso de algum sintoma.

30 a 40 anos

É preciso acompanhar mais de perto. Além do check-up básico, é importante realizar exames de sangue, eletrocardiograma, teste de esforço e ecocardiograma. Também é fundamental a visita ao médico anualmente, mas é recomendado fazer uma consulta imediatamente no caso de algum sintoma.

Acima dos 40

A avaliação deverá ser mais aprofundada É importante realizar check-up básico, exames de sangue, eletrocardiograma, teste de esforço, ecocardiograma, Holter e Doppler de carótidas. A frequência deve ser anual, mas é recomendado procurar um médico imediatamente no caso de algum sintoma.

Selecione a faixa etária

 

Agende sua consulta